Pesquisar neste blogue

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Há 9 mil anos havia homens a viver junto ao Tamisa


Trabalhos arqueológicos no cemitério de Bedlam

Trabalhos arqueológicos no cemitério de BedlamFotografia © Direitos reservados - Crossrail

Arqueólogos descobriram provas de que os humanos viveram perto do rio Tamisa, em Inglaterra, há cerca de 9 mil anos.

A descoberta foi feita durante a escavação do túnel para o novo comboio de Londres, o Crossrail. Estas escavações estão a ser acompanhadas por uma equipa de arqueólogos que aproveita para investigar o subsolo da cidade e está a trabalhar em mais de 40 sítios arqueológicos da capital inglesa.
Os arqueólogos acreditam que os habitantes pré-históricos de Londres usavam aquele local para extrair e preparar as pedras do rio de modos a produzir instrumentos. Foram encontrados ali cerca de 150 peças em sílex.
Segundo o arqueólogo Jay Carver, citado pela BBC, "esta é uma descoberta única e fascinante pois demonstra que o homem voltou a Inglaterra, em particular ao vale do Tamisa, após uma longa ausência durante a Idade do Gelo". "A concentração de peças em sílex mostra que este era um local privilegiado para arranjar matéria prima para os instrumentos."
Também foram encontrados em Liverpool Street uma estrada romana, em muito bom estado, e uma peça em ouro, datada do século XVI, o que muito surpreendeu os cientistas. Os arqueólogos acreditam que esta peça, semelhante a uma moeda, era usada como um pendente.
No próximo ano, os arqueólogos planeiam escavar 3 mil esqueletos de Bedlam, de um cemitério do século XVII perto de Liverpool Street.