Pesquisar neste blogue

Número total de visualizações de página

sábado, 3 de agosto de 2013

Cientistas acreditam que a Terra teve duas luas


Ilustração do momento em que a pequena lua terá embatido na maior, a que hoje conhecemos

Ilustração do momento em que a pequena lua terá embatido na maior, a que hoje conhecemosFotografia © DR
A segunda lua, mais pequena, formou-se quase ao mesmo tempo que o nosso satélite natural e sobreviveu durante milhões de anos, até chocar com a nossa atual lua.
A teoria desenvolvida por Erik Asphaug, científico planetário da Universidade de California em Santa Cruz e Martin Jutzi, da Universidade de Berna, foi apresentada num simpósio da Royal Society.
Asphaug referiu que "a segunda lua terá durado apenas alguns milhões de anos, depois terá colidido com a Lua, dando origem ao grande corpo que hoje vemos" cita a versão online do jornal britânico 'Telegraph'.
Segundo os cientistas, a evidência da existência da "outra lua" pode ser explicada pelas diferenças misteriosas entre os dois lados da lua, o visível e o oculto.
Como já haviam proposto os dois astrónomos num artigo publicado na revista Nature em 2011, foi a colisão da mini-lua com a própria Lua que deu origem aos relevos acentuados que caracterizam a sua face oculta.
Para os cientistas, a explicação mais plausível para as diferenças das faces da lua, foi o impacto com outro corpo. "Ocorreu uma grande colisão, que afectou uma das faces e que, embora tenha tenha causado a fusão de toda a superfície do satélite, causou uma assimetria." Explicou Asphaug.