Pesquisar neste blogue

Número total de visualizações de página

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Curiosity ontem fez um ano em Marte



Curiosity faz um ano em Marte
Fotografia © NASA/Handout via Reuters

A sonda norte-americana Curiosity completou ontem um ano em solo marciano, durante o qual recolheu mais de 190 gigabits de informação e captou mais de 70 mil imagens, passos essenciais para uma futura missão tripulada ao planeta vermelho.

"Quanto mais soubermos sobre Marte, mais informados estaremos para enviarmos astronautas", disse o responsável científico dos programas marcianos na NASA, Michael Meyer, citado num comunicado da agência espacial norte-americana.

Para o cientista, que se manifestou "extremamente satisfeito" com o primeiro ano da sonda em Marte, "a missão Curiosity foi espetacular". Com o tamanho de um pequeno jipe e uma tonelada de peso, a sonda aterrou a 6 de agosto do ano passado em Marte, num momento seguido por curiosos e entusiastas um pouco por todo o mundo.

Desde então, a sonda "recolheu mais de 190 gigabits de informação, enviou mais de 36.700 imagens de tamanho real e 35 mil imagens em miniatura, fez mais de 75 mil disparos de laser para investigar a composição de objetos, recolheu e analisou amostras de duas rochas e conduziu mais de 1,6 quilómetros", conclui a NASA.

Estes dados, recolhidos com recurso aos seus dez instrumentos, permitiram concluir, pela primeira vez, pela possibilidade de Marte ter tido vida microbiana no seu passado longínquo, alcançando em menos de metade da duração prevista da missão (pelo menos dois anos) aquele que era o seu principal objetivo científico.

"Sabemos agora que Marte teve condições favoráveis à existência de vida microbiana há milhares de milhões de anos" lembrou o diretor científico da missão, John Grotzinger. "Foi muito gratificante este sucesso, mas também abriu o nosso apetite por mais conhecimento", acrescentou.