Pesquisar neste blogue

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de março de 2013

Planck mostra uma imagem da infância do Universo

Planck mostra uma imagem da infância do Universo


O telescópio espacial europeu Planck, lançado em 2009, revela uma imagem do Universo tal como era apenas 380 mil anos depois do Big Bang. 

"Ousámos olhar o Big Bang de muito perto", o que permitiu "uma compreensão da formação do Universo" vinte vezes melhor que antes, felicitou-se o diretor-geral da Agência Espacial Europeia (ESA), Jean-Jacques Dordain, apresentando em Paris os primeiros resultados do trabalho do Planck.
A imagem confirma a teoria do Big Bang como origem do Universo, mas existem alguns detalhes inesperados que vão exigir aos cientistas ajustar algumas das suas ideias.
Apesar de o mapa "se parecer um pouco como uma bola de rugby ou a uma obra de arte moderna, posso assegurar-vos que alguns cientistas trocariam os seus filhos por esta imagem", afirmou George Efstathiou, astrofísico da Universidade britânica de Cambridge. "Porque é uma imagem do Universo tal como era apenas 380 mil anos após o Big Bang", quando a temperatura era de três mil graus.
Antes disso, o Universo era tão quente que a luz não podia escapar. O Planck capturou em todo o céu o registo fóssil dos primeiros fotões (partículas de luz) que surgiram no cosmos, viajando mais de 13 mil milhões de anos para chegar até nós.
O mapa dos céus agora divulgado baseia-se em dados recolhidos durante 15 meses pelo telescópio espacial Planck, que custou 600 milhões de euros.