Pesquisar neste blogue

Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Última tartaruga da sub-espécie tartaruga-de-pintas-das-Galápagos

Uma tartaruga gigante, a última de sua subespécie, morreu nas ilhas Galápagos ontem, domingo, segundo informações do Parque Nacional local. Lonesome George, como era conhecido, foi identificado na ilha de Pinta pela primeira vez em 1972, quando acreditava-se que sua subespécie já havia sido extinta. Ele tinha entre 90 e 100 anos, mas essa subespécie poderia chegar até 200 anos. Ao longo de décadas, ambientalistas tentaram, sem sucesso, fazer com que a tartaruga de Galápagos se reproduzisse com fêmeas de subespécies geneticamente parecidas. As tartarugas eram abundantes nas ilhas Galápagos até o final do século 19, quando começaram a ser caçadas por pescadores e marinheiros, atraídos pela carne do animal. Aí começou seu processo de extinção. As diferenças na aparência das tartarugas das diferentes ilhas de Galápagos foram um dos elementos usados por Charles Darwin para formular sua Teoria da Evolução.